Pesquise algo

sexta-feira, 20 de dezembro de 2019

No Natal, se comporte bem para não ganhar carvão: controle seus gastos e seja feliz!

Segundo uma pesquisa recentemente feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), 77% dos brasileiros vão presentear alguém neste Natal. O ticket médio do presente a ser comprado é de R$ 125, e a maior parte das pessoas acha que vai gastar mais com presentes no Natal deste ano do que no do ano passado. As categorias de presentes mais procuradas continuam sendo as roupas e os brinquedos.


No entanto, é importante sempre destacar a importância de não se gastar mais do que se tem. É fundamental planejar os gastos com antecedência, para manter as rédeas do orçamento doméstico sob controle. Como muitas pessoas recebem o 13º salário em dezembro, é importante que se tenha a noção de quais são as nossas prioridades com relação a estes créditos. O ideal é que não sejam gastos todos os créditos com compras, ainda mais se a pessoa possuir dívidas em aberto.

Não comprar presentes caros não é sinônimo de Natal infeliz. O consumo de itens caros, e, muitas vezes, supérfluos, não é indispensável. É completamente possível presentear nossos amigos e familiares com itens mais úteis e acessíveis, ou produtos que você mesmo fez (do método faça-você-mesmo). Para os mais ousados, é possível até não comprar produtos, usando e abusando daquele antigo lema: o que importa é a presença!

No fim das contas, não importa o que você compre (ou deixe de comprar), desde que você esteja com o controle de suas finanças e se sinta feliz. Um bom Natal para todos!

4 comentários:

  1. Finalmente acabou este ano onde o governo maldito acabou com a renda fixa! Saudades do PT

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anon!

      O ano novo representa uma oportunidade interessante para repensarmos questões das nossas vidas, sejam elas financeiras ou políticas, hahaha.

      Abraço.

      Excluir
  2. Olá, Maximizador!

    Não podia concordar mais com essa frase: "Não comprar presentes caros não é sinônimo de Natal infeliz." Acho um absurdo o consumismo que é desmascarado nessa época, e pior ainda quem se endivida (aka: acumula no cartão de crédito) em prol de "presentear" algum parente ou criança que pouco se lascaria para sua situação financeira. Parece que trocamos o "presentear" com "agradar."

    Quem não se resguardou dessa forma deve tomar uma grande surpresa em Janeiro haha.

    Parabéns pelo seu blog, acabei de descobrí-lo. Eu tenho um também e um canal onde falo sobre investimentos e desenvolvimento pessoal. Quando der passa lá!

    Abraços e seguimos em frente!

    Pinguim Investidor
    https://pinguiminvestidor.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Pinguim Investidor!

      É verdade, embora seja muito difícil mudar a cultura.

      Abraço.

      Excluir